Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala
Detalhe Evento
(LA) HORDE - TO DA BONE - FESTIVAL DDD

(LA) HORDE - TO DA BONE - FESTIVAL DDD

Teatro & Arte | Dança

Teatro Municipal Rivoli

Grande Auditório
Classificação Etária
Maiores de 12 anos
Bilhete Pago
A partir dos 3 anos
2018
mai
12
Realizado

Duração

60 minutos

Promotor

Câmara Municipal do Porto

Breve Introdução

SÁBADO 12 MAIO 22H00
GRANDE AUDITÓRIO RIVOLI - PORTO

(LA) HORDE

TO DA BONE

Conceção (LA)HORDE - Marine Brutti, Jonathan Debrouwer, Arthur Harel Interpretação
Valentin Basset aka Bassardo (France), Mathieu Douay aka Magiix (France), Camille Dubé Bouchard aka Dubz (Quebec), László Holoda aka Leslee (Hongrie), Thomas Hongre aka ToPa (France), Kevin Martinelli aka MrCovin (France), Bartlomej Paruszewski aka Bartox (Pologne), Viktor Pershko aka Belir (Ukraine), Nick Reisinger aka Neon (Allemagne), Edgar Scassa aka Edx (France), Andrii Shkapoid aka Shkap (Ukraine), Radek Sobierajski aka Radnaro (Pologne), Damian Kamil Szczegielniak aka Leito (Pologne), Michal Adam Zybura aka Zyto (Pologne) Som Aamourocean Luz Patrick Riou Assistente de luz e operação Claire Dereeper Figurinos Lily Sato Aconselhamento Jean Christophe Lanquetin Produção executiva e difusão Clémence Sormani Produção (LA)HORDE



Um certo tipo de rebelião, uma revolta particular da juventude na geração pós-Internet.
To Da Bone procura interrogar-se acerca do papel que os novos media, sobretudo redes sociais como o Facebook ou o YouTube, podem ter na mobilização de multidões e na criação de movimentos de contestação. O projeto faz parte de um longo processo iniciado há vários anos sobre o que os próprios apelidam de danças pós-Internet: o movimento hardstyle e algumas danças hard como tekstyle, shuffle, hakken e particularmente jumpstyle. Muito intensas e físicas para os bailarinos, cada sequência jumpstyle dura cerca de 25 segundos. Os jumpers filmam as suas sequências e colocam-nas em linha, para partilhar a paixão, mas também o progresso, com a sua comunidade. Criam-se associações para constituir grupos no seio de uma comunidade que se possam confrontar em batalhas virtuais. Para este projeto, (LA)HORDE reúne dez jumpers e bailarinos internacionais oriundos do Canadá, França, Hungria, Holanda, Polónia e Ucrânia, que só se conhecem pela Internet e pelas redes sociais. O desafio é forçar os códigos do jumpstyle e superar a exaustão individual.

Pontos de Referência

Praça D. João I

Partilhar
Colecção de Postais do Museu Romântico

Serviços Adicionais

Veja ainda:

Visitas Fora de Horas: Casa-Museu Marta Ortigão Sampaio

Teatro & Arte | Museu

Dir. Municipal da Cultura

Museu da Cidade