Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala
Detalhe Evento
BRETT BAILEY  -  Sanctuary

BRETT BAILEY - Sanctuary

Teatro & Arte | Performance

Festival DDD

Outros Espaços
Classificação Etária
Maiores de 12 anos
Bilhete Pago
A partir dos 3 anos
2018
jul
02
a
2018
jul
07
Realizado

Promotor

Câmara Municipal do Porto

Breve Introdução

Instalação
BRETT BAILEY (RSA)
Sancturary

3º Piso do Palácio dos Correios



Na África do Sul, vivemos com a xenofobia, principalmente para com cidadãos de outros países africanos que fugiram do conflito, da opressão, da pobreza e da devastação ecológica, em busca de novas oportunidades e segurança. Em 2008, este fenómeno ganhou ainda mais dimensão: 41 estrangeiros morreram numa semana e 60 mil pessoas fugiram para campos de refugiados. Desde então, a xenofobia ganha uma expressão cada vez maior: várias lojas são saqueadas, as casas são incendiadas e as pessoas são mutiladas e mortas. Milhares de pessoas são deslocados para centros de deportação e prisões.
Toda esta situação acabou por me chamar a atenção. O meu envolvimento artístico com a questão dos refugiados, imigrantes e xenofobia remonta a 10 anos atrás: em interpretação dos mitros gregos de Medeia e Orfeu; numa adaptação da ópera de Verdi, Macbeth, apresentado nas províncias orientas da República Democrática do Congo; no EXHIBIT B, que abordou a política europeia no que diz respeito aos imigrantes africanos; e num festival de artes no espaço publico que decorreu em 2008 em Cape Town.
65 milh\oes de pessoas em todo o mundo são classificadas pela ACNUR como refugiados, deslocados e exilados. Todos os dias os vemos nas imagens de televisão, nas fotografias dos jornais, nas ruas de uma cidade. São inúmeras imagens que, de tão fugazes, quase passam despercebidas; inúmeras línguas que se misturam num mesmo local mais ou menos cosmopolita; milhões de pessoas em busca de um novo lugar a que possam chamar lar. Ou o seu novo santuário. Brett Bailey

Ficha Artística

Direção: Brett Bailey
Dramaturgia: Eyad Houssami
Som: Manolis Manousakis
Desenho de Luz: Colin Legras
Videos: Catherine Henegan
Interpretação: Robert Ian Ouko Kibet Babu, Sandrella Dakdouk, Françoise Hémy, Muna Mussie, Nidal Sultan, Lionel Tomm, Fadi Al Hamwi, Saeed Sedaghat
Direção Técnica: Miguel Munoz
Luz: Colin Legras
Som: Efren Bellostes
Direção de Cena: Magd Asaad
Ilustração e Design Gráfico: Roger Williams
Cenografia: Ray Studios
Direção de Produção: Barbara Mathers
Produção: Third World Bunfight
Duração aprox.: 40 mins

Partilhar
ASSINATURA 7
Colecção de Postais do Museu Romântico