Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala
Detalhe Evento
Mara Andrade - The Lonely  Dinner -  MALA VOADORA - FESTIVAL DDD

Mara Andrade - The Lonely Dinner - MALA VOADORA - FESTIVAL DDD

Teatro & Arte | Dança

Festival DDD

Outros Espaços
Classificação Etária
Maiores de 16 anos
Bilhete Pago
A partir dos 3 anos
2018
abr
28
a
2018
mai
05
Realizado

Duração

60 minutos

Produtor

Mala Voadora

Breve Introdução

Sáb 28 Abr & Dom 29 Abr
Sáb 5 Mai & Dom 6 Mai
Mala Voadora Porto

Performance: 5EUR
Cada performance é limitada à lotação reduzida a 50 pessoas.

Conceção, cenografia e interpretação Mara Andrade Aconselhamento artístico, chef Hugo Dunkel Aconselhamento artístico João Dias Figurinos Mara Andrade, João Rôla Fotografia, vídeo Cláudia Machado, José Caldeira, Patrícia Barbosa Produção Pensamento Avulso aap Produtora Célia Machado Coprodução Teatro Municipal do Porto Parceiros (residência e projeto piloto) Companhia Instável e Espaço Mira Artes Performativas
Numa série de performances a solo exploro e documento a utilidade performativa do meu corpo.
Em The Lonely Tasks proponho-me tarefas simples, já por mim apreendidas, inseridas num ambiente asséptico, para que o meu corpo reaja e se exiba por si mesmo: a limpeza, os cuidados da pele, o tricô, a atividade física, o jantar, etc. Foco-me na relação com o público/observador e procuro estar e entender esta interdependência: performer-público; performer-espaço; performer-tempo; etc. É também sobre responsabilidades. O meu corpo. O corpo do performer. O performer como corpo. O corpo como performer. A performance com o corpo. A performance sem o corpo. O corpo na performance. O corpo da performance. Olhando para a performance como um sistema dinâmico, este trabalho assume duas fases: a apresentação performativa e a instalação, que poderá ser ativada espontaneamente. MA



Mara Andrade
Entre medicina e dança, encontra inspiração no caráter físico dos estados emocionais e na forma como se transformam uns nos outros. Em 2012, criou Uma Pequena Morte e Psicanálise. Em 2013, representou Portugal na VI Bienal de Jovens Criadores, em Salvador da Bahia, com Oxitocina, e cocriou Por minha culpa, minha tão grande culpa com Marco da Silva Ferreira. Entre 2014 e 2015, criou o solo Um Triste Ensaio sobre a Beleza, que estreou a 4 de outubro de 2015, no Teatro do Campo Alegre, no Porto.

Partilhar
ASSINATURA 7
Colecção de Postais do Museu Romântico

Serviços Adicionais